Puficame Pub

Há algumas semanas Deus tem me levado a meditar no Salmos 51, o capitulo fala sobre diversas coisas, mas a mais forte dela para mim é o arrependimento. Davi escreveu este livro após ser confrontado pelo profeta Natã por adulterar com Bate-Seba.

É uma suplica por misericórdia e perdão de um coração entristecido por estar longe da vontade de Deus. Uma demonstração de arrependimento genuíno. De alguém que entendi o coração de Seu Senhor e tinha plena noção do que acontecia aos que se afastam dos caminhos retos de Deus.

Deus começou a falar comigo através de uma palavra: hissopo. Com certeza já havia lido esse texto muitas vezes. O versículo 7 é muito conhecido pela frase “alvo mais que a neve” tão cantada em canções e citada como sinônimo de pureza e santidade. Mas, pela primeira vez ao ler o trecho me detive na palavra hissopo, mais do que na neve, e me perguntei o que seria o tal hissopo.

A planta aparece na primeira páscoa quando Deus diz a Moises: Molhem um feixe de hissopo no sangue que estiver na bacia e passem o sangue na viga superior e nas laterais das portas. Êxodo 12:22

O hissopo é uma planta de folhas finas e pontiagudas que mede em media de 30 a 40 centímetros podendo chegar a 60 cm de altura. O hissopo aparece em diversas citações por um motivo, era usada no ritual de aspersão dos pecados do povo.

Números 19:18-19; Levítico 14:4,49, são alguns dos momentos em que o hissopo é citado. Fiquei tentando entender porque esta planta era usada junto ao sangue durante a purificação. O que haveria de especial nela? Pesquisando um pouco mais descobri que a planta é um poderoso bactericida e serve como repelente e desinfetante. E o mais surpreendente: o hissopo também aparece em João 19:28-30 quando o ultimo cordeiro foi sacrificado para  aspergir os pecadores lavados em seu sangue.

Ao descobrir tudo isso sobre o hissopo fui então ler todo o capitulo 51 do Salmo e fiquei completamente maravilhada com as palavras de Davi. Mas uma coisa me deixou com um ponto de interrogação na cabeça. Por que Davi pediu pra ser purificado com hissopo, mas não pediu pra ser lavado em algo especifico? Sempre repeti minha própria versão deste versículo dizendo: lave-me no teu sangue (talvez induzida pela música da Fernandinho). Só que me dei conta que Davi não usou a palavra a sangue (lava-me, e mais branco do que a neve serei Salmos 51:7)

Então, como seria Davi lavado se para se aspergir ele deveria fazer o ritual descrito em Números 19?

Davi não pediu para ser lavado na agua de aspergir pecados. No Sl 51:16 ele diz que não levaria sacrifícios e holocaustos ao Senhor, ou seja ele não iria se purificar como previsto na lei.

Isso porque, Davi entendeu de que de nada valeria se purificar em um ritual sem purificar seu coração. No versículo 17 ele afirma que o que agrada ao Senhor é um coração quebrantado e contrito. E só então, o Senhor se alegraria com o que ele chamou de sacrifício sincero no versículo 19.

E surge a palavra que guia este momento da vida de Davi: arrependimento. Arrependimento traz o perdão. O perdão devolve a alegria da salvação e prepara para um espirito pronto a obedecer. (Sl 51:12)

Mais uma vez fiz a pergunta para o Senhor. O que lavaria Davi para torna-lo mais branco que a neve? A primeira ideia que tive foi a de que não poderia ser no sangue. Como ficar branco sendo lavado em sangue?

Deus começou a me responder com uma lembrança. Antes do retiro “águas de um novo reino” eu estava relendo Crônicas de Nárnia. Estava no livro “A viagem do Peregrino da Alvorada”. Neste livro tem um dos meus trechos favoritos das crônicas que conta como Eustáquio foi liberto do encantamento apos ter se tornado um dragão.

O dragão foi levado por Aslam a uma fonte de águas no meio das montanhas. Aquelas águas eram diferentes de qualquer outra, uma nascente como o menino nunca havia visto, como uma cor mais clara que o normal e muito maior que as nascentes comuns. O leão pediu ao menino que tirasse a roupa para entrar na água. Entendendo que deveria tirar as escamas, como outros répteis fazem, ele começou a se esfregar, começou a notar que não apenas as escamas caiam, mas, toda a pele de dragão estava também caída na relva. Porém, ao entrar na água ele se tornava dragão novamente. Após três tentativas frustradas o leão pediu então para que ele mesmo retirasse desta vez. E qual não foi a surpresa do menino ao ver seu corpo primitivo novamente.

Naquela época me lembro do Senhor me dizendo para tirar minha pele de dragão. E da minha alegria ao ver o cartaz do retiro com um navio em meio às águas exatamente como no livro. Tinha certeza que Deus havia algo especial para mim naqueles dias de shabbat. Durante o retiro o Senhor fez o mesmo que Aslam fez com o menino e me pediu para Ele mesmo “tirar a minhas roupas” para que eu pudesse mergulhar nas águas de um novo reino. E também como Aslam ao final de tudo Ele me deu novas vestes.

Pensei então, tudo bem devemos nos lavar com água, mas e o sangue? Continuei tentando entender tudo isso e fui ler então sobre o ritual para aspergir o povo e entendi melhor porque de Davi falar sobre o hissopo, e pedir para ser lavado na mesma frase.

Em Números 19 Deus da ordens a Moises e Arão para purificar ao povo com água. Durante o ritual uma novilha vermelha deveria ser queimada e o sacerdote deveria então jogar ao fogo um pedaço de madeira de cedro, hissopo e lã vermelha e os atirar ao fogo (Números 19:6). A purificação era feita com água misturada as cinzas do sacrifício (Números 19:13,17).

Neste capitulo mais uma vez Deus fala sobre a água: Ficará impuro porque a água da purificação não foi derramada sobre ele (Números 19:13). Ainda em Números 19 o versículo 17 diz: “Pela pessoa impura, colocarão um pouco das cinzas do holocausto de purificação num jarro e derramarão água da fonte por cima”.  Água da fonte!

O meu povo cometeu dois crimes: eles me abandonaram, a mim, a fonte de água viva (Jeremias 2:13). Jesus é a fonte de águas vivas. Ele é a água do trono na qual devemos mergulhar para sermos mais brancos do que a neve.

Para tornar algo alvo é necessário alvejante. Para lavar manchas de roupas brancas comumente usamos cloro. Mas Davi não estava falando em tecido, ele se referia a seu coração manchado pelo pecado.  A água (Jesus) é o que limpa para nos tornar mais brancos do que a neve.

Não por acaso o hissopo era usado nos rituais de purificação, afinal ele era o responsável por manter a limpeza do local, matando as bactérias e deixando o local livre de moscas, e outros insetos (lembre-se do tanto de moscas que aparece quando tem carne com sangue na cozinha).

Quando Jesus disse que estava com sede durante a crucificação “colocaram a esponja na ponta de um caniço de hissopo e a ergueram até os lábios de Jesus” (João 19:29). E lá está mais uma vez o hissopo misturado ao sangue do cordeiro. Ligado à fonte de água viva.

Seremos brancos mais que a neve quando limpos pela água. Não uma água qualquer, mas, a água que corre do trono de Deus.

Jesus é a água viva. Ele é a água do trono. Puro, santo, perfeito. Somente através dEle podemos nos tornar alvo mais que a neve.

É necessário mergulhar nas águas para sermos curados, lavados, purificados. Assim como Naamã precisou fazer para se livrar da lepra (2 Reis 5). Assim como Eustáquio precisou fazer para se livrar da pele de dragão.

Como Davi, somos imperfeitos, pecadores e cada um a sua maneira carrega sua própria “pele de dragão” (mentira, roubo, impureza sexual, dureza de coração, falta de amor, falta de fé, e etc.), mas Deus deseja retirar nossas peles (pecados) para voltarmos a nossa forma primitiva, a imagem e semelhança dEle.

Ainda em Salmos 51 Deus continuou a falar comigo através das palavras de Davi.

Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável. Não me expulses da tua presença, nem tires de mim o teu Santo Espírito. Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer. Então ensinarei os teus caminhos aos transgressores, para que os pecadores se voltem para ti (Salmos 51:10-13).

Davi pede ao Senhor um coração puro e espírito estável. Um coração limpo e um espírito firme, sólido, inalterável, inabalável.

Espírito que não agi de acordo com as circunstancias, não se abala durante as tempestades, pois sua confiança e esperança estão no Senhor.

E continua, pedindo por alegria e obediência: “Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer” (Sl 51:12).

Depois disso Davi diz: Então ensinarei os teus caminhos aos transgressores, para que os pecadores se voltem para ti (Sl 51:13). E ficou claro para mim a importância do arrependimento e de ser lavado.

Apenas após todo esse processo de arrependimento, perdão e purificação, podemos ensinar aos outros. E o Senhor estava me lembrando disso. Ele é o responsável por nossa purificação. Jesus é o nosso alvejante, através dEle e nEle podemos ser mais brancos do que a neve apesar de sermos pecadores.

Todos os dias o Senhor nos convida a mergulhar em suas águas. Todos os dias é dia de purificação. Mãos limpas e coração puro (Sl 24:04) assim são aqueles que buscam verdadeiramente a Deus,  aqueles que amam ao Senhor e desejam viver a Sua verdade.

Chegou a hora de termos novas vestes. Chegou a hora de sermos purificados e lavados para sermos mais brancos do que a neve!

 

Thais Jordão.

Igreja de Florianópolis – Proclamando a Verdade