“E disse Deus: haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos” (Gênesis 1:14)

Um sinal do fim?

Na madrugada do dia 14 para 15 de abril, no período entre  02h00 e 04h30 da madrugada  (horário de Brasília),  ocorreu o fenômeno chamado “lua de sangue ou lua roxa”. Muita especulação sobre o tema tem sido levantada, mas este fenômeno para nós cristãos é sim muito importante porque as Escrituras afirmam que o Sol e a Lua foram criados não somente para produzir luz, mas também para servirem de “sinais” tanto para as festas, quanto para os dias e anos (Gn. 1:14).

Os três últimos fenômenos como este aconteceram ligados à história do povo de Israel assim descrito:

1º – Em 1493 durante a Idade Média, quando os judeus foram expulsos pela Inquisição Católica na Espanha.

2º – Em 1949, um ano após a formação do Estado de Israel que nasceu em um só dia (Isaias 66.8)

3º – Em 1967 na Guerra dos seis dias onde Israel teve suas fronteiras quadruplicadas e reconquistou Jerusalém e fazendo desta a sua eterna e indivisível capital.

E neste século haverá mais quatro e únicos fenômenos como este que ocorrerão ligado as festas judaicas, a saber:

Em 2014 por ocasião da Pascoa e depois no período da festa dos Tabernáculos e em 2015 também no período da páscoa e depois na festa dos Tabernáculos.

A Bíblia afirma no livro de Joel 3:4 que haverá sinais no céu onde “o sol se transformará em trevas e a lua em sangue”. Sabemos que aquilo que ocorre no natural reflete também no espiritual. Então vamos ficar atentos, porque uma coisa é certa: algo de muito significativo vai ocorrer nos próximos dias ou meses, que certamente apontam a proximidade da vinda de nosso Rei.

Tenham todos uma feliz semana.

Shalom;

_Pastor Adalberto Braglia

 

Igreja de Florianópolis – Proclamando a Verdade