O poder de Deus revelado através da Nova Aliança

Levou muito tempo para o Espírito Santo se manifestar. Não tive ainda nenhuma visão ou revelação, mas sabia que Ele estava aqui. Em meu coração eu tinha uma certeza. O Espírito Santo queria me revelar algo sobre a “noiva”: o amor do Senhor por sua noiva é ilimitado. Não o sabia, naquele momento, se aquilo era uma revelação ou se era palavra de sabedoria e conhecimento, mas eu entendia que o amor Dele o fez morrer, ressuscitar para vencer a morte e salvar a humanidade. Porém o seu amor por sua noiva querida o faz derramar lagrimas de sangue todos os dias.

Antes da crucificação, Ele suou sangue. Na cruz Ele derramou seu sangue. Hoje Ele ainda chora sangue. Para Ele o sangue tem valor de purificação. Há poder no sangue. Em Hebreus 9:18-19, a palavra diz que nem a primeira aliança foi sancionada sem sangue.Quando Moisés terminou de proclamar todos os mandamentos ao povo, ele levou sangue de novilho e de bode e também água e lã vermelha e ramos de hissopo (espécie de alfazema) e aspergiu. O próprio livro relata que todo o povo estava dizendo: “esse é o sangue da aliança que Deus ordenou que vocês obedeçam”. Aspergir o sangue era purificação, servia no Antigo Testamento para perdoar os pecados.

O sangue da nova aliança é Jesus

Ele aspergiu, derramou seu sangue por nós. O sangue de Cristo derramado foi o melhor presente de Deus para sua igreja. A igreja muito pouco entende o valor desse sangue. Há poder no sangue de Cristo. Além do perdão, da purificação, da salvação, o sangue é proteção contra as obras de satanás. Em Gênesis.4:10 Deus pergunta a Caim: “ – O que você fez? A voz do sangue de teu irmão clama por mim da terra”. Ali o sangue representava a morte e o espírito do homem. Não havia acontecido a morte ainda. Quando Adão e Eva pecaram, seu pecado introduziu a morte na terra e deu liberdade a satanás de ceifar a vida pelo pecado.

Na nova aliança, o sangue de Cristo tira o pecado do mundo e nos tira do mundo. Isso é salvação. Na primeira aliança, no A.T era necessário aspergir o sangue de animais para purificar do pecado. O livro de Gênesis 4 fala do que fazer com o espírito do homem após a morte. Esse espírito iria para Deus ou o espírito da morte e do inferno o ceifariam?

Sempre que passo na via dolorosa, em Jerusalém, sinto o cheiro de sangue.Deus conhece o cheiro do sangue, a voz do sangue – a voz que clamava na terra era pela primeira vez, era a primeira alma vivente a entrar nos céus. As portas dos céus se abriram para receber o primeiro homem, que foi feito a imagem e semelhança Dele, voltou para Ele, e o corpo voltou a ser o pó que o fez. O lavar do sangue de Cristo sobre Sua noiva funciona como quando o sangue do Cordeiro marcou os umbrais das portas dos hebreus. Quando o anjo via a marca do sangue, ele impedia o espírito da morte e do inferno de ceifar as vidas. Hoje o umbral da porta é o coração do homem. Se ele é lavado no sangue de Jesus, que foi derramado na cruz, o inferno não pode levar para si essa alma.

Moisés derramou um pouco de sangue sobre o altar, depois pegou um galho de alfazema e mergulhou no sangue e salpicou de sangue, aspergiu sobre os 12 pilares representado as 12 tribos de Israel e finalmente, mergulhou o galho de alfazema no sangue e jogou sobre o povo (Heb.9:18-19). Isso deu aos hebreus acesso a Deus. Eles ficaram purificados.

O sangue de Cristo liberta de todo pecado

A nova aliança foi selada pelo sangue. Pelo sangue derramado na cruz somos livres pra falar com Deus. Há uma profundidade tamanha no poder do sangue, que a noiva não consegue entender. Quando há aspersão do sangue, há remissão dos pecados e isso nos dá acesso a Deus: é o permitir de Deus para que possamos entrar no Santo dos Santos.

A noiva não usufrui do poder do sangue por falta de revelação. Na verdade sua fé é pequena demais para isso, para compreender a total revelação da vitória do sangue de Jesus. O sangue de Jesus é aspergido no coração do homem, na sua alma, pelo Espírito Santo. Toda autoridade e poder foi dada à noiva pelo poder do sangue de Jesus. Não há guerra sem sangue. Somos guerreiros! Somos guerreiros lavados e purificados no sangue de Cristo. O seu grito de vitória, igreja, é proclamar a verdade pelo poder do sangue de Cristo na cruz. A vitória contra as investidas de satanás em nós é anunciada pelo Espírito Santo no poder do sangue de Cristo. O sangue é o limite para satanás não nos destruir. O sangue nos dá acesso ao Santo dos Santos: “Portanto, irmãos, tende ousadia para entrar no Santo dos Santos, pelo poder do sangue” (Hebreus 10:19). A grande revelação da noiva é: O sangue de Jesus comprou a igreja. Aleluia! Ele ama tanto sua noiva que chora sangue por ela todos os dias. O verdadeiro poder do sangue é o Amor. Por amor Ele derramou seu sangue. O poder remidor do sangue é o amor. O amor é forte como a morte. Por amor Ele venceu a morte. Havia uma disputa do espírito de morte e o de Deus. Por amor Ele morreu para gerar vida. O amor que é a pessoa de Jesus venceu a morte. Morte e vida estão contidas no poder do amor.

Não há parto sem sangue. Não há parto sem o verdadeiro poder de Deus. Ele sopra nas narinas e faz a alma vivente nascer: “Como mulher em trabalho de parto, eu grito, geme e respiro ofegante” (Isaías 42:14).

Palavra de Sabedoria à Igreja

Eu choro sangue por você, Igreja. Quero Eu, que vocês amem a noiva com o amor que eu vos amei. Com o amor que Eu amo: “Este é um mistério profundo, refiro-me a Cristo e sua igreja” (Efésios 5:32). “Este é aquele que veio por meio de água e de sangue, Jesus Cristo. Não somente por água, mas por água e sangue. E o Espírito é que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. Há três que dão testemunho: o Espírito, a água e o sangue e os três são unânimes” (I João 5:6-7). Ele nasceu de mulher, com o derramar da água do parto. Ele derramou seu sangue para vencer o poder da morte e do inferno, trazer vida e salvar o homem. O Espírito se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e verdade. Porque o Espírito é a verdade.

A igreja de Jesus é responsável pela conversão dos perdidos. São necessários pastores e profetas que chorem pelos perdidos. O avivamento vem pelo nascimento. As nações sofrem pelo pecado da igreja. As nações sofrem porque a igreja não vai até elas. O Avivamento vem pelo nascimento: ele vem por sangue, água, e Espírito. O sangue traz redenção – perdão – remissão. A água traz o batismo. O Espírito traz Poder. É preciso ter revelação de morrer para esse mundo. Com estas palavras, me lembrei de uma citação de Leonard Ravenhill que disse: “a igreja precisa ir ao seu próprio funeral para morrer para si mesmo”. Você igreja tem de ter necessidade de fé, de visão, amor, de coragem, de clamor pelos perdidos – de chorar pela noiva para que ela seja exemplo para o mundo. Os jovens hoje, não vêem a Glória de Deus.

A igreja precisa ser cativa do amor de Cristo. Você tem revelação da espada, então seja um conquistador. Seja um escravo do amor para ser livre. A noiva ainda é imatura no Espírito. Ela sabe muito, tem muito conhecimento, mas vive pouco do que sabe, do que lhe foi revelada. A igreja não tem um avivamento por ter decidido viver sem um.

A noiva tem brincado com Deus. Ela não o tem levado a serio. Não há avivamento sem perseverança. Não há avivamento sem remanescentes. Não há avivamento sem nascimento. O avivamento custa muito caro. O avivamento custa tudo. O reino é tudo.
Igreja você se dispõe a andar sem o avivamento, por isso não o vê invadindo as nações. O avivamento precisa nascer em seu coração primeiro, para que teus olhos tenham a verdadeira visão da criança andando pelas nações. O avivamento não pode ser comedido, contrito, débil, envergonhado ou frágil. Com Deus não se brinca. Não há nascimento sem gravidez. Você tem buscado um pentecoste sem dor e sem sangue.

O avivamento tem a forma de Deus. O avivamento tem o tamanho de Deus. Mas o avivamento depende da vontade do homem, do despertar da noiva, da tomada de posição e ação da igreja. O sangue já foi derramado para que haja avivamento no mundo, nas nações e na igreja. A água do parto já foi derramada. O avivamento já nasceu sobre a terra. A criança já nasceu e quer correr sobre as nações. A igreja precisa ter as marcas de um escravo: um escravo por escolha. A igreja precisa ser a própria paixão de Cristo.

Vocês dizem serem apaixonados, mas a paixão é avassaladora, é inquieta, é forte é marcante. A paixão marca. Você, igreja, precisa ter as marcas de Cristo. A igreja precisa ser PAIXÃO! Igreja, cristianismo não significa ganhar, receber. Cristianismo é sacrifício de sangue. O cristianismo não precisa de construções de templos, de lugares para entretenimento, de patrocinadores, de lugares majestosos, de eventos magníficos. O cristianismo é sangue, e por isso a igreja precisa de cruz. A igreja precisa nascer outra vez.
Onde você onde está? Você esta parada por ter sido ferida na guerra. A guerra não acabou e o seu general já morreu na cruz por você. Avance igreja, avance! Avançar é obedecer. Ele confiou em você. Ele escolheu você. Ele espera por você. Ele chora por você. Ele já morreu por você. Que venha, então, o Seu reino.

Pra. Luizita Braglia

 

Igreja de Florianópolis – Proclamando a Verdade