Nunca é tarde para tentar

“Tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os repteis que rastejam pela terra” (Gênesis 1.26).

Quando Adão e Eva caíram, perderam a autoridade e deram a satã o domínio sobre o que governavam. No princípio de tudo, somente Deus não estava sob o domínio da autoridade do homem.

Quando Adão tinha essa autoridade, não havia enfermidades, terremotos, enchentes, desastres, fome ou pobreza. Enquanto Adão governava na autoridade e no poder de Deus – enquanto Ele andava com Deus – o próprio Deus deu a ele domínio sobre céus e terra. Porém, por sua transgressão, desobediência e pecado ele cedeu seu lugar para o inimigo de Deus.

Quando satanás tentou a Jesus no deserto ele disse: “dar-te-ei toda a autoridade e a glória desses reinos, porque ele foi entregue e a dou a quem eu quiser” (Lucas 4.6).

Deus havia dado autoridade a Adão e ele a perdeu para satanás. Quando Adão perdeu sua autoridade tudo que estava sob seu domínio foi afetado. Por exemplo:

  • Os leões não devoravam os outros animais (Is. 65.25).
  • As cobras não possuíam mordidas venenosas (Is. 65.25).
  • Os cordeiros não temiam os lobos (Is. 65.25).

Depois da queda, nada na terra (seja natural, ou espiritual) escapou dos efeitos da desobediência. Os males como a morte, a pestilência, a iniquidade, as doenças, a pobreza, os desastres naturais, ou a fome, entraram na terra em consequência da perda da autoridade delegada por Deus a Adão.

Os filhos de Adão aprenderam a roubar, invejar, enganar, odiar, assassinar… O inimigo tomou posse de toda autoridade delegada e perdida e a usou contra toda criação para destruição e morte.

Na história da vida, um homem perdeu a sua posição de autoridade e somente um homem poderia retomá-la e restaurá-la.

Então Jesus nasceu – EMANUEL – o Deus revelado a um homem. O fato de ser humano dava a Jesus Cristo o direito legal de recuperar o que o homem havia perdido. Por ser filho de Deus Ele estava livre do senhorio do inimigo. Ele revelou a vontade de Deus em tudo o que fez.

Os pecados eram perdoados porque em Sua presença o pecado não tinha domínio. A enfermidade e doença se curavam diante de Sua autoridade e poder e tinham que sair do corpo e da alma dos homens (Lc. 4.41).

Jesus através da obediência e sacrifício restaurou a autoridade dada por Deus a Adão. Ele restaurou também o nosso relacionamento com Ele. Antes de subir aos céus e voltar ao Pai Ele disse: “toda autoridade me foi dada nos céus e na terra. Portanto, ide e fazei discípulos de todas as nações, batizando em o nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho mandado e eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mt. 28.18-20).

Observe: depois de restituir e revelar sua posição de autoridade, Ele disse: Portanto ide! Ai Ele fez a relação da autoridade com o nosso chamado. Ele nos deu vida estando nós mortos em nossos delitos e pecados… E, juntamente com Ele, nos fez assentar nos lugares celestiais com Cristo Jesus (Ef. 2.1-6). Esses lugares são onde os seus filhos devem habitar.

Quais são esses lugares? Efésios 1.21 afirma: “acima de todo principado e potestade, poder e domínio e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro”.

O homem redimido, salvo e transformado em Cristo recebe a posição no espírito que está acima do diabo. “Eis que vos dei autoridade sobre todo poder do inimigo e nada vos causará dano” (Lc. 10.19).

Quando negligenciamos a autoridade a nós delegada, sofremos perdas. Quando negligenciamos essa autoridade, a entregamos ao inimigo para que ele use-a contra nós.

Mateus 11.12 diz: “o reino dos céus é tomado por esforço,  e os que se esforçam se apoderam dele”. Existe uma violenta oposição contra o reino de Deus na terra, gerenciada por satanás e seus agentes.

Judas 3 nos alerta: “– Amados, quando empregava toda diligência em escrever-vos acerca da nossa salvação, foi que me senti obrigado a corresponder convosco para nos exortar a batalhardes diligentemente pela fé, que foi entregue aos santos”.

Isto é guerra. É lutar, verdadeiramente guerrear!

O cristianismo não é uma opção ou um estilo de vida fácil. Há sempre uma grande oposição natural e espiritual para interromper nossa busca de intimidade e vida com Deus. Uma grande oposição para  nos impedir de lutarmos. Isto ocorre no nível natural através da preguiça, desânimo, desleixo, circunstâncias, tempo, afazeres, problemas, indiferença, etc. mas também no nível espiritual, em nossa alma – com falta de fé, com auto comiseração, através da depressão, da falta de persistência, da independência, etc.

Estamos em guerra, não é hora para descanso. Não é hora de parar para esperar e ver o que vai acontecer.

A morte entrou quando Adão delegou a outro a autoridade que lhe havia sido dada. O simples fato de ouvir a serpente fez com que ele e sua mulher caíssem.

II Timóteo 2.1 designa: “tu meu filho, fortifique-se na graça que está em Cristo Jesus”.

O medo te torna cativo da intimidação. O medo te faz escravo do que deveria ser seu escravo, e nunca seu governante, o seu súdito. Deus nos revela com clareza o nosso lugar no espírito, a nossa real posição nessa guerra:

Efésios 2.6 declara: “juntamente com Ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus”.

Esse é o nosso lugar: os lugares celestiais.

Essa é nossa posição: “Acima de todo principado e potestade, poder e domínio, e de todo nome que se possa referir, não só no presente século, mas também no vindouro, e pôs todas as coisas debaixo dos seus pés, e para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu o Senhor Jesus a igreja a qual é o seu corpo”(Ef. 1:21-23).

Todos os espíritos demoníacos estão debaixo dos pés de Jesus. E ele deu a Sua noiva autoridade para exercer  domínio sobre todo o principado e potestade, se a igreja estiver nEle. Assim, a igreja tem toda autoridade no céu e na terra para expulsar o seu opositor. Porém se voce não exercer essa autoridade, se negligenciar ou se intimidar, o inimigo tomará posse e usará contra você.

Não devemos cometer o mesmo erro de Adão e Eva. Um erro consciente deste casal trouxe ruína para as seguintes gerações. É importante salientarmos que aos olhos de Deus, cada casal é uma só pessoa. Os dois cônjuges são um em Deus. Desse modo, cada erro em comum, gera divisão e quebra da autoridade.

Cada erro seu, gera consequências – às vezes – irreparáveis.

O seu casamento está em jogo. A aliança que você fez com o seu cônjuge foi ligada também nos céus e sobre a sua vida está autoridade de Deus. Ela pode estar adormecida, mas não esquecida. Aquilo que o Senhor Deus te deu, ninguém pode roubar.

Esta é uma revelação da verdade: nunca é tarde para recomeçar. Enquanto houver a pessoa de Jesus Cristo e o poder da Sua palavra sobre a sua vida, nada estará perdido. A Sua felicidade não tem fim. Exerça a sua autoridade. Você a possui para você.

Não diga que não. O que você pensa que já acabou, Deus pode te fazer começar de novo.

Adalberto e Luizita Braglia
Pastores

Sexta-feira 11.10  
À partir das 20h00 – open dinner
22h00 – abertura oficial
22h15 – louvor e adoração – ministração da palavra 01

Sábado 12.10
07h00 – 08h45 – café da manhã
09h00 – louvor e adoração
10h00 – ministração da palavra 02
12h00 – almoço
16h00 – louvor e adoração – ministração da palavra 03
21h00 – jantar
22h30 – festa

Domingo 13.10
07h00 – 08h45 – café da manhã
09h00 – louvor e adoração
10h00 – ministração da palavra 04
12h30 – encerramento com bênçãos sobre os casais
13h00 – almoço.

SERVIÇO
O quê: Começar de Novo – retiro de casais 2013
Quando: 11 – 13 de outubro
Local: Apart Hotel Tropicanas
Investimento:  R$ 420, 00 (casal – all inclusive)
Inscrições na secretaria da Igreja.

Igreja de Florianópolis – Unidos pelo mesmo amor, Jesus.