Para não esquecer do mover

Fé, fogo, altar e guerra. Foram essas as palavras do Retiro de Jovens da Igreja de Florianópolis. Esses são os dias que o Senhor nos chamou para viver: dias em que fé, fogo, altar e guerra são colocados diante de nós a cada momento.

O retiro aconteceu no Apart Hotel Tropicanas em Canasvieiras entre os dias 12 e 14 de julho. A abertura teve apresentação de vídeo com imagens de neve e cachoeiras. Foi base nesse vídeo que a Pastora Luizita fez a primeira ministração do evento, trazendo a palavra do Senhor que fala que estamos vivendo a neve grossa. O Senhor nos disse que chegaríamos a tempos de neve grossa. Esse é um período bastante perigoso por causa das avalanches.

A Pastora Luizita lembrou também como é bom estarmos juntos, mas o mais importante é saber que vivemos para termos comunhão com Deus. A palavra que estamos vivendo hoje nos foi dada há dois meses. Mateus 7.15-23, Mateus 24 e Oséias 6.
Deus levou cada um ao retiro para ser seu amigo e, para ser amigo de Deus, é preciso ser íntimo dEle. Estar em Yeshua é estar na Sua presença (Salmo 42). Viver em tempos de neve grossa pode te afastar do Senhor apagando seu fogo. E foram essas as palavras que deram início ao mover de Deus naqueles dias em meio a seu povo.

O segundo dia começou com a ministração do Pastor Israel que trouxe o conhecimento sobre as chaves, sendo a primeira delas o Reino. O reino é tudo ou nada. Ou oferecemos tudo que somos e temos para o Senhor, fazendo com que Ele e seu Reino sejam o mais importante para nós ou então é nada. O reino é graça, mas não é barato, nos custa tudo. No período da tarde teve uma marcha pelo Brasil que levou a igreja até a praia em oração e intercessão pelo país. Os grupos oravam pela, mídia e comunicações, família, artes, política, educação, governo, etc. Ao final do ato foi realizado o batismo de quatro pessoas.

O pastor Israel ministrou sobre Gilgal, palavra que vem do hebraico e significa círculo de pedras – local onde muitos se encontram andando em círculos, parados sem continuar a subida da montanha.

A noite seguiu com mais um grande mover de Deus no meio de seu povo, teve ato profético e ministração da Pastora Luizita com o texto de Êxodo 29. E falou sobre o altar. Tudo no altar é vivo. A presença de Deus está no altar. Aquele que toca a ponta do altar recebe o favor do Rei. Mesmo sabendo disso é muito difícil tocar a ponta do altar. Deus fala em qualquer lugar, mas Ele escolheu o altar para falar. O meu tudo eu encontro embaixo do altar, mas para chegar lá é uma guerra.

O incensário, utilizado por diversas religiões, não é mais usado pelos cristãos. Mas, isso não significa que não é preciso fazer fumaça no altar. Deus substitui o incensário e agora seus filhos é que precisam produzir fumaça. O povo de Deus é o incensário e precisa produzir fumaça no altar.

Além de toda a Palavra Deus revelou o significado das sete chaves: a primeira é o reino; a segunda é o amor; a terceira é incenso; a quarta é autoridade; a quinta é justiça, a sexta é vitória e a sétima é ide.

Com tudo o que aconteceu naqueles dias o Senhor chamou a IF e a IBlu para viver entre as armas e as chaves nos átrios da guarda (nome da apostila utilizado no retiro escrita pelo pastor Israel). Confirmou suas promessas sobre o Brasil e mostrou seu cuidado e amor por cada um. Continuemos a viver esses dias.

VEJA OS VIDEOS APRESENTADOS

Frases

Pra Sempre Teu

Teaser

 

- Thais Jordão

 

Igreja de Florianópolis – Proclamando a Verdade