O quê fazer? Para onde ir? Se só Tu tens as palavras de vida eterna!

Existem três princípios que ajudam você a escolher e andar pelo caminho do Senhor:

1º – Buscar (ir atrás) o Reino de Deus em primeiro lugar (Mt. 6:33).

2º – Esquecer das coisas que para trás ficaram (Fp. 3:13).

3º – Prosseguir para o alvo da soberana vocação de Deus (Fp. 3:14).

Você sempre saberá que tomou o caminho certo (a decisão certa) quando ele te faz aproximar de Deus.

Johnny Applesed, um evangelista das colônias americanas costumava dizer que você pode contar as sementes que há em uma maçã, mas não conseguirá contar as maçãs que existem em uma semente. A fé é como uma semente. Ela enxerga além das sementes. A fé abre uma estrada onde não há nenhuma.

A Biologia ensina que qualquer coisa que para de crescer começa a morrer. Se você está no caminho da vida, você sempre estará expandindo e crescendo.

Efésios 1:18 e Colossenses 3:1 falam que o nosso coração possui olhos e quando você começa a focar nas coisas do alto, ao invés das coisas terrenas, eles automaticamente começam  a se abrir.

O universo sempre foi grande, mas não tínhamos olhos para vê-lo até o telescópio Hubble ser colocado em órbita da terra. O que antes os cientistas pensavam ser uma estrela tratava-se na realidade de uma galáxia. O universo sempre existiu imenso, nós é que não conseguimos enxergá-lo em sua totalidade.

Quando você chega à montanha (Sl. 24:3) você terá uma experiência semelhante aos cientistas e verá o quão grande e diverso é o universo do Corpo de Cristo e o Seu Reino. A montanha é o lugar onde tudo se junta. Não há nada mais emocionante do que viver nela.

Este caminho é estreito e poucos encontram. Nós nunca iríamos escolhê-lo se os nossos olhos espirituais não começassem a se abrir. Subindo a montanha é como olhar a cada dia através de uma poderosa lente. Na montanha sua visão é ampliada muitas vezes mais. E ao escalarmos não enxergaremos as dificuldades da subida, mas o que está no topo é que vai ser ampliado.

Cada dia é diferente neste caminho. Você não vai cair numa rotina ou tornar-se um autômato. Você estará bem vivo e engajado. O Senhor nunca disse que nos seria dado uma vida de abundância (Jo. 10:10), mas sim uma vida abundante. Ter uma abundancia de vida não significa ter tudo de bom e fácil, mas tudo que é intenso. Nós fomos criados para a aventura. A vida é para ser uma aventura, e esta é a maior de todas as aventuras.

Tenham todos uma excelente semana.

(*) adaptado de Fogo na Montanha, Rick Joyner – ainda não publicado no Brasil.

_Pastor Adalberto Braglia

 

Igreja de Florianópolis – Proclamando a Verdade